Cartas e Cartazes nº 48: Cidade do Piauí recebe pela primeira vez transmissão de TV e seriado Chaves é pioneiro (05/12/1993)

 

(Clique sobre a imagem para ampliar)

Por José Eustáquio Lopes de Faria Júnior (@juniorpitangui)

Quem poderia apostar que a cidadezinha de Lagoa do Barro, no sertão do Piauí, entraria para a história publicitária do SBT? Incrível, mas é isso mesmo. É dessa cidade que vem um dos anúncios mais criativos envolvendo o Chaves e o SBT juntos. E é essa história que vamos conhecer a partir de agora.

A história mostra que a TV chegou de fato aos lares brasileiros em 18 de setembro de 1950, com a inauguração da TV Tupi. Mas essa era a realidade para os grandes centros. A televisão demorou para chegar no interior do país, em especial em regiões mais afastadas. Lagoa do Barro, especialmente, ainda mais tarde. Na cidadezinha que só se emancipou politicamente de São João do Piauí em 29/04/1992, a TV chegaria somente no dia 18 de novembro de 1993.

E a agência W/Brazil teve uma sacada incrível para fazer uso disso a favor do SBT. Aproveitando o fator curiosidade e o fato do povo ter sintonizado no seriado mexicano Chaves para comemorar o “feito” (fato este revelado pelo Jornal O Estado de São Paulo), a campanha se esbalda em boas sacadas. A primeira logo na chamada principal: “Para eles, o SBT vai ser sempre o primeiro”, brincando com os slogans desse período na emissora, que sempre reforçavam a imagem do SBT como 2º colocado absoluto.

No texto que acompanha o anúncio a descrição do evento para a cidade de menos de 5 mil habitantes, que parou para assistir televisão, sendo que o aparelho ficou improvisado na janela da Escola José Magalhães Ferreira. Todos arregalaram os olhos vendo os adultos vestidos de criança no seriado de Bolaños. Destaque ainda para um menino corajoso que dizia não ter medo da novidade naquela sexta-feira tão histórica, que até choveu durante 30 minutos naquela cidadezinha do sertão piauiense que era assolada por uma das piores secas de todos os tempos.

A cidade vivia do rádio, que pegava mal pra caramba. Cinema não tinha, claro. Padre visitava a cidade a cada 3 meses e um médico uma vez por semana. Era um pedacinho no meio do nada, literalmente. O roceiro Joaquim Dias, com 50 anos na época, empolgado, dizia: “Agora vamos ver se há a roubalheira em Brasília mesmo como vieram me contar”. A sessão começou às 18 horas, com o Chaves e seguiu no SBT com o Aqui Agora. Depois, mudaram para o Jornal Nacional e a novela Fera Ferida, da Globo. Foram 3 horas de programação e assim foi durante algum tempo. Mas porque esse horário fixo? Simples: a cidade não tinha energia elétrica. A TV se sustentava de energia solar e para aumentar a “sessão de TV” era preciso de mais baterias para sustentar essa energia. Vida nada fácil.

 População de Lagoa do Barro "assustada" com o Chaves em 1993 (Foto: Estadão / Créditos: Fórum Chaves)

O Jornal do Brasil, do Rio de Janeiro, ficou impressionado com o anúncio e resolveu bater e bater forte no SBT, através de seu editor de TV, Arthur Santos Reis. “Como exemplo de ingresso da pequena cidade na modernidade, não poderia ser mais patético. Tudo isto poderia ser apenas mais uma das curiosidades do Brasil, mas traz embutido um aspecto mais sério. Poderia ser um bom motivo para o SBT se envergonhar de sua programação medíocre, mas isto vem a confirmar a falência do sistema nacional de televisão educativas”. Cá entre nós, bater no Chaves para fazer um discurso retumbante em prol das TV’s educativas mais fortes, não é uma das estratégias mais inteligentes. Afinal, ninguém vai assistir só programas educativos na TV. Muito menos em Lagoa do Barro, que tinha até mesmo tempo e horário restrito para ver televisão naquela época.

E não foi só o SBT que pegou onda no caso Lagoa do Barro. A Philco (veja abaixo) também usou de uma forma bastante criativa o fato histórico na cidade, já que a televisão utilizada era dessa marca, com direito à “manchete”: “Imagina a cara deles a hora que chegar o videocassete”. O anúncio, inclusive, ganhou o Prêmio de Criatividade e Publicidade 1993, promovido pela Folha de São Paulo. Diria que houve empate técnico entre os dois anúncios. O que acham? 
 

Esse talvez tenha sido o primeiro anúncio do SBT tendo como norte o seriado Chaves. Apesar de ter estreado na grade em 1984 e ter se ganhado “status” desde então como uma atração importante, foi no início da década de 90 que Chaves se firmou como um fenômeno de solidez e de “graça eterna”. Foi uma bela e justa homenagem do povo de Lagoa do Barro e do SBT ao Chaves. Quem diria que um programa de origem mexicana seria pioneiro em um longínquo lugarejo nordestino. E a pergunta que não quer calar: onde estarão essas pessoas que rodeavam a televisão e apareceram nesse anúncio? Ficaram na história. Da cidade e do SBT.

O que achou do anúncio de hoje? Gostou? Comente aqui no site! Seu comentário é muito importante para aprimorarmos cada vez mais o quadro!

Perdeu alguma edição do Cartas e Cartazes? Veja as edições que já publicamos clicando aqui!

Quer conhecer mais sobre a história da TV brasileira? Visite e participe do Mofo TV, subfórum do Fórum Natelinha. Clique aqui, cadastre-se e participe!

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter