Cartas e Cartazes nº 51: SBT usa novelas “do Globo” para derrubar as novelas “da Globo” (09/06/1991)





Clique sobre o anúncio e vá em "exibir imagem" para vê-lo em tamanho maior

Por José Eustáquio Lopes de Faria Júnior (@juniorpitangui)

A versão brasileira de Carrossel está chegando ao fim e resolvemos dedicar esse mês de junho a uma série especial do Cartas e Cartazes. Nela, vamos relembrar nas próximas 3 semanas anúncios relativos à novela Carrossel, só que na sua versão mexicana, exibida entre 1991 e 1992 no SBT. Você já viu aqui no SBTpedia, dois anúncios de Carrossel bastante criativos: um fazendo homenagem ao Dia dos Professores e outro provocando os personagens da novela da Globo, O Dono do Mundo.

Hoje, por sua vez, você vai ver um anúncio que completa amanhã, dia 9, 22 anos desde que foi publicado na imprensa. Trata-se de um anúncio conjunto tanto de Carrossel quanto de Rosa Selvagem, dobradinha que rendeu bons frutos ao SBT em audiência.

Neste anúncio específico, muito mais que divulgar ambas as novelas, que estavam em seu auge, o SBT fez um ótimo jogo de palavras relacionando-as à Rede Globo e à novela “O Dono do Mundo”, concorrente direta no horário. E a chamada não poderia ser melhor: “Para combater a novela de maior audiência da Globo, o SBT traz as novelas de maior audiência do Globo”. Claro que existia um exagero em dizer que Carrossel e Rosa Selvagem eram as maiores audiências do globo (no sentido de planeta, mundo), mas o fator da Televisa ser uma das principais exportadoras de conteúdo para todo o mundo na área de entretenimento, colaborava para esse “sentimento”. Por exemplo, Carrossel era exibida na Coreia do Sul e Japão, em períodos próximos à exibição no Brasil. Por aqui, muito embora ambas as novelas não se aproximassem perigosamente da Globo (no sentido emissora), fizeram tanto o Jornal Nacional quanto a novela O Dono do Mundo a atingir níveis de sucessivos recordes negativos de audiência.

No topo do anúncio, como era comum naquele período, aqueles mini-textos para embasar a mensagem principal do anúncio. E nele, um recado direto à novela “O Dono do Mundo”: “Sempre que você assistir à novela O Dono do Mundo, lembre-se que você poderia estar assistindo às novelas que são as donas do mundo”.

O grande responsável pela “mexicanização” do SBT foi o brasileiro Augusto Marzagão, que fez a carreira dentro da Televisa, do México, durante 20 anos, após criar o Festival Internacional da Canção, pra TV Rio e Rede Globo. Sua relação com o SBT começou em 1982, quando ofereceu a Silvio Santos a novela “Os Ricos Também Choram” e posteriormente o seriado Chaves. Em setembro de 1990, Marzagão foi convidado por Silvio Santos para um café, onde ao apresentador expôs as dificuldades que o SBT atravessava naquele momento de crise. Foi então que Augusto Marzagão ofereceu Carrossel e Rosa Selvagem. Tiro certeiro. 
 Augusto Marzagão, brasileiro executivo da Televisa, foi o responsável por trazer o México para o SBT

Em entrevista ao Jornal do Brasil, Marzagão narra como foi a negociação: “Foi [Marzagão confirmando que foi ele quem negociou Carrossel e Rosa Selvagem com o SBT]. Em setembro de 1990, o Silvio me convidou para tomar um café, me contou das dificuldades que estava tendo com a programação e pediu sugestões. Estudei as possibilidades durante algum tempo, dentro dos meus sentimentos brasileiros e mexicanos. Tudo o que pudesse adequar à televisão brasileira”.

Nessa mesma entrevista, ele conta que todos os produtos da Televisa chegaram ao SBT através de suas mãos: “A minha função na Televisa era promover e comercializar estes programas. A primeira novela mexicana exibida no Brasil, Os Ricos Também Choram, chegou aqui por meu intermédio. Assim como Chispita, o Chaves, o Chapolin. Todas as novelas mexicanas chegaram aqui por minhas mãos”. Ainda na entrevista, que é de 1991, ele fala com entusiasmo sobre Chespirito e Mundo de Juguete, sendo que ambas chegaram ao SBT em 2001, o primeiro sem tanto sucesso com o nome de “Clube do Chaves” e o segundo com enorme sucesso através do remake mexicano “Carinha de Anjo” (e que deve ganhar versão brasileira entre 2014 e 2015).

Seu filho, Omar Marzagão, começou a carreira também na Televisa, como produtor da novela Maria do Bairro, outra que viria a ser um fenômeno aqui no Brasil através do SBT.

Então, se você é fã de novela mexicana, dos remakes mexicanos e gosta da parceria do SBT com a Televisa, agradeça ao pioneiro Augusto Marzagão. O homem responsável por trazer o México ao SBT. Uma relação cheia de idas e vindas, mas que parece ser interminável.

O que achou do anúncio de hoje? Gostou? Comente aqui no site! Seu comentário é muito importante para aprimorarmos cada vez mais o quadro!

Perdeu alguma edição do Cartas e Cartazes? Veja as edições que já publicamos clicando aqui!

Quer conhecer mais sobre a história da TV brasileira? Visite e participe do Mofo TV, subfórum do Fórum Natelinha. Clique aqui, cadastre-se e participe!

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter