Cartas e Cartazes nº 79: SBT exibe show com Gilberto Gil gravado pela TV Cultura (27/02/1983)



Clique sobre o anúncio e vá em "exibir imagem" para vê-lo em tamanho maior

Por José Eustáquio Lopes de Faria Júnior (@juniorpitangui)

Durante toda década de 80, o SBT sempre abriu espaço para shows e especiais com artistas internacionais e alguns nacionais. Um dos nomes que fizeram parte dessa história foi o cantor Gilberto Gil, que teve um show exibido pela emissora em 27 de fevereiro de 1983. A história desse show você passa a conferir agora.
Apesar de ser exibido em 1983, o show com Gilberto Gil foi realizado em novembro de 1982, durante a turnê de divulgação do álbum “Um Banda Um”, com gravação na Praça da Paz, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

O show foi produzido pela Multi Comunicações do Rio de Janeiro e gravado pela TV Cultura de São Paulo. No total, foram utilizadas oito câmeras, três unidades móveis, 120 refletores, três canhões e uma equipe técnica de 60 pessoas. A direção do especial ficou a cargo de Antônio Carlos Rebesco, o Pipoca, experiente profissional que iniciou sua carreira pelas mãos de David Grimberg (com passagem importante pela dramaturgia do SBT).

Nas duas horas de shows, foram apresentadas 20 músicas, dentre elas Andar com Fé e Esotérico, música de destaque do novo LP do cantor na época. O show começou no dia 20 de novembro, mas uma chuva torrencial tornou impossível a conclusão do mesmo naquele dia. Com isso, seu término aconteceu no dia seguinte, para um público calculado na época de quase 100 mil pessoas.


A escolha do final de fevereiro para colocar o show no ar teve um propósito. Isso porque naquele mesmo 27 de fevereiro seria lançado na Cinelândia, no Rio de Janeiro, o filme “Corações a Mil”, de Jom Tob Azulay, o primeiro em Dolby Stereo no Brasil. Ele contava a história de uma turnê pelo país do próprio Gilberto Gil, que estava no filme como ator e produtor de cinema. Regina Casé, veja só, vivia uma tiete de Gil na produção.

O anúncio acima foi produzido para a TVS Canal 11 do Rio de Janeiro (atual SBT Rio) para promoção do show que seria exibido. Embora, o SBT em São Paulo já tivesse sido criado há mais de 1 ano e o evento tenha sido realizado lá, o setor de divulgação na capital paulista ainda era rudimentar e muitos anúncios eram publicados, ainda, somente nos jornais cariocas. Mas havia um apelo maior no Rio, de fato: combinar o lançamento do filme na Cinelândia com o show no SBT.

Antes do horário do show, o Programa Silvio Santos promoveu durante toda a tarde de domingo a escolha da Miss Rio de Janeiro. Aí você pensa que o Miss Rio de Janeiro foi realizado no Rio. Não! Foi realizado em São Paulo mesmo. Curiosamente, Silvio Santos concorria com seu trunfo na programação de mais tarde. Isso porque Gilberto Gil era uma das atrações do “Geração 80”, programa que a Globo tinha na época e que antecedia “Os Trapalhões”. Já Gilberto Gil, no SBT, concorreu com um que viria a ser contratado do SBT depois de alguns anos: Hermano Henning. Reportagem de Hermano no navio Barão de Teffé era um dos principais destaques da edição do Fantástico, que entraria no ar no mesmo horário do show.

O show foi exibido logo após o Silvio Santos (que naquela época se encerrava às 20h) e antes da Sessão Premiada (que passava séries na época, nesse dia precisamente “As Prisioneiras”). Em um total de praticamente 2 horas de show, o público pôde ver um dos momentos mais marcantes da carreira de Gil. Uma grande preciosidade musical que veio da TV Cultura para as mãos do SBT.

O que achou do anúncio de hoje? Gostou? Comente aqui no site! Seu comentário é muito importante para aprimorarmos cada vez mais o quadro!

Perdeu alguma edição do Cartas e Cartazes? Veja as edições que já publicamos clicando aqui!

Quer conhecer mais sobre a história da TV brasileira? Visite e participe do Mofo TV, subfórum do Fórum Natelinha. Clique aqui, cadastre-se e participe!

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter