Cartas e Cartazes nº 107: Censura barra estreia de novela ‘A Leoa’ e impede dobradinha no SBT (09/08/1982)



Clique sobre o anúncio para ver em tamanho original

 Por José Eustáquio Lopes de Faria Júnior (@juniorpitangui)

Historicamente, o SBT sempre gostou de fazer dobradinhas quando uma novela está prestes a terminar e outra está em seus primeiros capítulos. A estratégia é óbvia: herdar a audiência da antecessora e tentar fisgar ao máximo esse público para continuar na sucessora. Já em 1982 essa estratégia não seria diferente. Se não fosse um detalhe: a Censura Federal.

É, meus caros. Ainda estávamos na ditadura. E critério bem definido de classificação indicativa na televisão passava longe. O que o Conselho Federal de Censura definia como algo “pesado” tinha que ser cortado, editado e pronto.

A novela “A Leoa” era a terceira novela baseada nos originais mexicanos de Marissa Garrido produzida pelo núcleo de teledramaturgia do SBT. Antes vieram “Destino” (a pioneira) e “A Força do Amor”, que estava em seus últimos capítulos. A ideia era que “A Leoa” (19h50) dividisse horário com “A Força do Amor” (19h) em sua última semana, ou seja, ficando no ar, concomitantemente, entre 9 e 13 de agosto de 1982.

E assim estava tudo planejado, até que Silvio Santos e Waldemar de Moraes (responsável pelo núcleo de teledramaturgia) foram surpreendidos em Brasília e notificados pelo Governo na tarde do dia 9 de agosto, horas antes do primeiro capítulo ir ao ar, de que o primeiro capítulo estava censurado, já que as cenas presentes de um sequestro de uma criança não estariam liberadas para o horário das 19 horas.

Sem tempo para editar um “novo primeiro capítulo” e colocar a apreciação da Censura, o jeito foi adiar a estreia para a semana seguinte e frustrar a expectativa de divisão de horário com “A Força do Amor”. Com isso, também, muitos anúncios publicados na imprensa se perderam. O acima, foi publicado na imprensa do Rio de Janeiro - por isso o TVS Canal 11 e não Canal 4 de São Paulo -, no dia 9 de agosto, anunciando a estreia de “A Leoa” para aquele dia. Muita gente deve ter ligado a TV naquele horário para ver a nova novela e ficado sem entender o porquê dela não ter sido exibida.

Dois dias depois do adiamento, 11 de agosto, o jornal “Folha de São Paulo” aproveitou para dar uma leve cutucada na censura feita pelo Governo Figueiredo à novela do SBT. No tradicional espaço “As novelas, ontem” (sim, antigamente havia resumo do que havia acontecido no dia anterior nas tramas da TV), no espaço de “A Força do Amor”, assim concluiu o jornalista: “A censura cassou os episódios iniciais da próxima novela da TVS... Calma censores que ‘A Leoa’ é mansa”.

A “quase estreia” enganou não só telespectadores daquela época como até hoje praticamente todos os sites ainda creditam que a estreia de “A Leoa” havia acontecido no dia 9 de agosto, quando na verdade só foi ao ar no dia 16 daquele mês de 1982 (veja abaixo o capítulo – censurado – que foi ao ar na estreia).


Se o SBT não pôde adotar a estratégia da dobradinha, a emissora ao menos utilizou a estratégia dos dois horários diferenciados. A novela ia ao ar às 19 horas e era reprisada no mesmo dia às 20 horas, com “Os Ricos Também Choram” no meio. A estratégia ficaria mais conhecida a partir de “Éramos Seis” (1994), mas desde a década de 80 o SBT já fazia seu uso.

A Leoa ficaria marcado por ser a primeira novela da atriz Maria Estela na emissora. Após a trama, faria uma série de trabalhos na casa. A novela também marcava a volta de Guy Loup à teledramaturgia, que estava afastada da televisão desde o início dos anos 70, após uma sequência de trabalhos consagrados na TV Tupi.

O que achou do anúncio de hoje? Gostou? Comente aqui no site! Seu comentário é muito importante para aprimorarmos cada vez mais o quadro!

Perdeu alguma edição do Cartas e Cartazes? Veja as edições que já publicamos clicando aqui!

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter