Capitão da Seleção Brasileira de Basquete, Marcelinho Huertas participa do The Noite desta quarta; veja detalhes

Danilo Gentili recebe o jogador de basquete Marcelo Huertas no The Noite desta quarta-feira, 22 de junho. Armador do Lakers e capitão da Seleção Brasileira de Basquete, ele fala na entrevista sobre sua primeira temporada no Lakers e na NBA, a diferença entre o estilo de jogo europeu e americano e o que espera para as Olimpíadas do Rio de Janeiro. “Ir para NBA é a grande realização de um sonho de qualquer jogador de basquete”, afirma Huertas. “(Nos Estados Unidos) É um basquete muito mais individualizado. Diferente do que eu estava acostumado na Europa, que é muito mais organizado e mais cerebral, digamos. O basquete europeu é mais solidário”, completa.

 Foto: Leonardo Nones/SBT

Marcelo também dá sua opinião quando questionado por Danilo sobre as maiores lendas do basquete: “Michael Jordan é um jogador mais completo mas, principalmente nos arremessos de longa distância, Kobe Bryant foi o melhor”. Sobre a preparação para a Olimpíada, ele diz não estar se sentindo pressionado: “Zero stress. Temos que aproveitar que vamos jogar em casa e usar isso como vantagem, com a torcida a nosso favor”. Ele dá ainda detalhes da concentração na Vila Olímpica: “Em 2012 eu fui para a Olimpíada solteiro e falaram que era a maior bagunça, mas na verdade está todo mundo focado. (...) É um ambiente muito legal. Você está ali junto com a nata do esporte mundial”.

Danilo também conversa com Teresinha Guilhermina e Fernando Rufino, dois renomados atletas paralímpicos. Teresinha é deficiente visual desde o nascimento e conta que começou a correr para escapar de crianças que zombavam dela na época do colégio. Inicialmente se candidatou para a natação porque não tinha um tênis para correr, mas depois conseguiu realizar seu sonho com a ajuda financeira de uma irmã e atualmente está no Guinness como a atleta deficiente visual mais rápida do mundo.

Fernando, mais conhecido como “Cowboy”, é do interior do Mato Grosso do Sul e passou por quatro acidentes quase fatais até se tornar atleta. Depois de perder o movimento das pernas ao ser atropelado por um ônibus, ele decidiu buscar um esporte em que pudesse se realizar, escolhendo a canoagem para isso. Irreverente, ele ainda toca berrante a pedido de Danilo e pede que o apresentador também tente tocar o instrumento.

THE NOITE
Nesta quarta, logo após o Programa do Ratinho

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter