Tribuna SBTpedia: Debates e cobertura eleitoral no SBT, por Gabriel Reis

Debates e cobertura eleitoral no SBT

Por Gabriel Reis* (gabrielviannareis@gmail.com)


Ao longo da última semana o SBT realizou debates em várias cidades do Brasil. Foram elas: Duque de Caxias (RJ), dia 22; Niterói (RJ), 23/9; e São Paulo (SP), também dia 23. Amanhã será a vez de: Belo Horizonte (MG), Manaus (AM), São Luís (MA), Fortaleza (CE), Campo Grande (PB) e Ribeirão Preto (SP); além de um possível debate no Rio de Janeiro (capital) ainda não confirmado. 

Primeiramente, é muito importante ressaltar a importância da realização de debates na solidificação do jornalismo do SBT. O processo eleitoral no Brasil mobiliza multidões e sempre ganhou espaço em todas as emissoras no país, com exceção do SBT. A realização de debates em oito cidades em um período de seis dias também mostra uma evolução enorme para uma emissora que chegou a passar uma eleição inteira sem ter ao menos um debate (em 2002) ou os realizava de forma escassa (em 2006, tivemos apenas um debate, no segundo turno, entre Alckmin e Lula). No entanto, nota-se uma clara falta de padronização na cobertura eleitoral do SBT, em especial em seus debates. Abaixo listo alguns pontos: 

CENOGRAFIA

Os cenários do debate na capital paulista e nas cidades do interior do Rio de Janeiro eram completamente diferentes. E como um problema leva a outro, isso gerou muitas consequências, como posicionamento dos candidatos e enquadramentos diversos. É bem verdade que a estrutura do SBT em São Paulo e no Rio são diferentes, mas nesses casos a solução deveria ser nivelar “por cima”. E há exemplos para isso: a Band, que também não possui estúdios amplos no Rio de Janeiro, optou por realizar seu encontro no Teatro Oi Casa Grande, onde o cenário montado em São Paulo pôde ser reproduzido. A mesma estratégia de realização de debates em espaços externos a emissora também foi feita pela RedeTV! nesse ano (no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte).


A primeira imagem é o plano geral do estúdio do SBT Rio, onde ocorreu o debate para prefeitura de Niterói. A segunda imagem é a do estúdio do SBT onde ocorreu o debate para prefeitura de São Paulo. Cenários diferentes, enquadramentos diversos, posicionamento de candidatos diferente etc.

REGRAS
Também variaram de debate para a debate. Em São Paulo, o primeiro bloco foi composto de perguntas dos jornalistas para os candidatos. Os debates em Niterói e Duque de Caxias começaram com os candidatos perguntando entre si. 

DURAÇÃO

Enquanto o debate na capital paulista teve cem minutos de duração, os debates realizados pelo SBT Rio duraram aproximadamente uma hora. 

PACOTE GRÁFICO

Também apresentaram diferenças. A tradução simultânea para surdos nos debates realizados no estado do Rio de Janeiro ficou em cima do logo da emissora. Em São Paulo a tradução ocupou o canto esquerdo do vídeo. No RJ, o tempo de fala dos candidatos apareceu o tempo inteiro na tela, em SP ele não aparecia.

Marta Suplicy fala durante o debate do SBT na capital paulista

Rodrigo Neves fala durante o debate do SBT para prefeitura de Niterói

DIA E HORÁRIO

Enquanto Niterói e São Paulo tiveram seus debates realizados no dia 23, às 13h10, o debate para prefeitura de Duque de Caxias foi realizado às 13h10 do dia 22. Já Belo Horizonte, Manaus, São Luís, Fortaleza, Campo Grande e Ribeirão Preto terão seus debates realizados amanhã, às 22h30. 

VINHETAS

Enquanto o debate paulistano usou uma vinheta que assinava com “SBT Eleições 2016”, os debates do Rio assinavam com “SBT Debate 2016”, mesma assinatura exibida na chamada para debate para prefeitura de Ribeirão Preto.

Final da vinheta exibida no debate do SBT em São Paulo (capital)

Imagem de uma das chamadas para o debate do SBT em Ribeirão Preto

TRANSMISSÃO VIA INTERNET

Novamente não houve um padrão. O debate da capital paulista foi transmitido ao vivo no Facebook do SBT e também no site da emissora (incluindo entrevistas pós-debate que não foram ao ar na TV). O mesmo não foi feito nos debates do SBT Rio. Estes foram disponibilizados na internet somente após sua exibição na TV. 

SABATINAS
No Rio de Janeiro, foram exibidas entrevistas com vinte minutos de duração, com os principais candidatos a prefeito da capital, sempre às 13h30. Em São Paulo, as sabatinas ficaram restritas a transmissão online. 

Amanhã serão realizados novos debates pelo SBT. Com exceção de Belo Horizonte, todos eles terão âncoras “importados” da matriz paulistana da matriz paulistana: Kennedy Alencar (Fortaleza), Marcelo Torres (Manaus), Simone Queiroz (São Luís), Alex Gusmão (Campo Grande) e Karyn Bravo (Ribeirão Preto). Espera-se que não apenas os âncoras, mas todo o “padrão de qualidade” da transmissão seja o mesmo de São Paulo. A padronização artística e jornalística dá unidade a transmissão e identifica a cobertura eleitoral para o público e para os anunciantes. Ela é fundamental para dar qualidade a um bom debate e para o SBT conseguir solidificar cada vez mais o seu jornalismo. 

OBS: O debate do segundo turno na capital paulista está marcado para o dia 21 de outubro. No dia 02, à meia-noite, Roberto Cabrini apresentará o “Conexão Repórter: Especial Eleições”, com toda a cobertura eleitoral do dia.

*É graduado em Comunicação Social (Rádio e TV) pela Escola de Comunicação da UFRJ. Teve passagens pelo SporTV, como coordenador de produção, e pelos canais Esporte Interativo, onde foi coordenador de programação. Atualmente escreve artigos de opinião às segundas-feiras no SBTpedia

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter