Sob comando de Roberto Cabrini, SBT leva ao ar Retrospectiva 2017 com entrevista com Day McCarthy; veja detalhes

O SBT exibe neste domingo, 17 de dezembro, a partir das 0h00, a Retrospectiva 2017. Apresentada pelo jornalista Roberto Cabrini, a atração trará assuntos relevantes em âmbito nacional e internacional, tais como: as delações premiadas, a prisão de políticos como Sérgio Cabral e Garotinho, a crise dos presídios no Brasil, o primeiro ano de mandato de Donald Trump e a guerra declarada com o ditador norte coreano Kim Jong-um.

 Foto: Divulgação/SBT

Entre as tragédias naturais, a assustadora temporada de furacões nos Estados Unidos e Caribe, o terremoto no México e o grande e trágico incêndio em Portugal. No esporte, a transação mais cara do futebol com Neymar trocando o Barcelona pelo Paris Saint-Germain, a volta por cima da Chapecoense, o Corinthians campeão brasileiro e o Grêmio da Libertadores da América. A retrospectiva relembra ainda os atentados terroristas na Europa, o surto de febre amarela nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Norte, a Crise de Segurança no Espírito Santo, a Operação Carne Fraca e a maior apreensão de dinheiro em espécie da história do País pela Polícia Federal.

Roberto Cabrini apresenta dentro da “Retrospectiva” uma entrevista com Day McCarthy, personagem que escandalizou o país ao ofender a filha adotiva de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. Nas imagens divulgadas nas redes sociais, Dayane Alcântara Couto de Andrade, de 28 anos, nome real de Day McCarthy, chama Titi de “macaca” e afirma que as pessoas “não deveriam dizer que ela era bonita”. Após o ocorrido, Gagliasso procurou a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), na Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio de Janeiro, e prestou uma queixa contra a mulher por injúria racial. O ator também prometeu que iria processar Day, inclusive no país onde ela reside.

Quando questionada sobre pedir desculpas aos pais de Titi pelo que fez, Day afirma: "eu não quero ser falsa, não tô preparada pra pedir desculpas a eles. Eu quero sentar e ter uma conversa comigo mesma e me arrepender, não quero ser falsa. (...) Pedir desculpas a ele não vai mudar em nada o que eu fiz”. Sobre ser racista, ela diz que "sim, eu sei que estou errada! Sei que eu sou racista, mas é uma coisa que eu não posso controlar, é uma coisa que eu não sei como controlar, como não ser racista.". Cabrini pergunta se ela pretende procurar ajuda psicológica e Day responde: “ah sim, pretendo sim! Porque eu também quero saber o que se passa com a minha cabeça.”. Ela também diz querer pedir desculpas para Titi, “porque não queria que ela crescesse e se sentisse mal por ser negra ou pelas ofensas que eu falei contra ela. Espero que daqui 10 anos, outras notícias vão vir e ela não saiba o que aconteceu 10 ou 9, 8 anos atrás”. Cabrini questiona ainda se ela acredita que deve pagar pelo que fez e a entrevistada afirma: “se eu for condenada, sim”. 

RETROSPECTIVA 2017
Neste domingo, à meia-noite

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter