Grupo Sampa Crew é a atração do The Noite com Danilo Gentili desta terça-feira; veja frases

Nesta terça-feira, 24 de julho, Danilo Gentili entrevista os rapazes do Sampa Crew. Eles falam sobre os 31 anos de carreira, relembram o início do grupo e momentos marcantes que viveram. “O Sampa Crew vem dessa coisa do eletro funk. Não sou um cantor, sou um rapper mesmo”, diz o vocalista JC. “Tem gente que acha que nosso nome é “Eterno Amor”. Essa música é um fenômeno. Aconteceu no início da década de 90”, afirmam eles sobre um dos maiores sucessos. “Trabalhava em banco na época e o dinheiro que eu tinha coloquei nessa fita demo”, completa JC. Sobre as letras de atualmente serem diferentes das que eles gravaram no passado, os convidados comentam: “Hoje em dia é quase uma música sacra (o "Melô da Professora")”.

 Foto: Gabriel Cardoso/SBT

Confira outras frases de JC na entrevista:


· “Acabei indo e peguei todos os sabonetes. Depois a Luiza (Ambiel) foi no “Programa Livre” e disse que eu fui um dos únicos caras que respeitou e não passou a mão nela e só pegou os sabonetes” (JC, sobre ter participado do quadro da banheira no “Domingo Legal”)
· “A Dani Bolina já ia nos shows da gente com 12, 13 anos. Ia na porta do hotel. Não tinha um show em que ela não aparecia.” (sobre a modelo sempre ter sido fã do grupo)
· “Nós dormimos juntos, juro, não aconteceu nada... A Dani sempre foi muito amiga mesmo. Não é questão de ser bonita ou não ser bonita, é questão de pele mesmo” (sobre quando Dani Bolina morou por algumas semanas na casa de JC no passado)
· “A Juju (Salimeni) eu treinava na academia do marido dela. Ela pediu para tirar foto comigo e eu não reconheci ela. Tirei fotos como se fosse uma fã normal, com muito respeito sempre”.

THE NOITE
Nesta terça, logo após o Cine Espetacular

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter