Ronald, filho de Ronaldo Fenômeno, é o convidado do The Noite com Danilo Gentili nesta segunda-feira

No The Noite desta segunda (09) Danilo Gentili conversa com Ronald, filho do ex-craque Ronaldo Nazário com Milene Domingues. Ele fala sobre sua carreira como DJ e declara: “já venho tocando faz seis, sete anos. Saber ler uma plateia é o que mais interessa”. Sobre suas primeiras vivências no meio, que o levaram a seguir esta profissão, ele relembra: “tive minha primeira experiência com 11 anos. Meu pai comprou uma casa em Ibiza e levava a família pra lá. A cultura da ilha é mesmo voltada para música eletrônica (...) indo para as festas, meu pai me levava meio escondido, por causa da idade. Começou com festas de dia, beach clubs. Durante o dia é um pouco mais calmo. Eu ficava abismado com os DJs, como eles faziam para controlar a pista”. Ronald conta que optou por não usar o sobrenome dos pais em seu nome artístico como forma de formalizar sua independência e diz que desde quando começou a comprar equipamentos para tocar buscou fazê-lo com seu próprio dinheiro, aos poucos. “Pra questão financeira sempre tentei ser o mais independente possível, pra saber que o que eu conquistei era mérito meu”, afirma. Questionado sobre ter ciúmes de Milene, ele responde: “sempre fui muito de boa porque moramos muito tempo sozinhos no exterior. A gente se aproximou muito, então não criei esse ciúmes típico de filho único”. Ele se declara corinthiano por influência mais da mãe do que do pai e conta que vê o futebol como lazer. “Sempre usei o futebol como válvula de escape. Se tinha tido uma semana difícil, ia jogar no final de semana... Teve tanto futebol na minha infância que realmente não quis mais futebol”.

 Foto: Gabriel Cardoso/SBT

Ainda na segunda, Danilo também conversa com o cantor português Diogo Piçarra, que fala sobre o lançamento de seu novo EP “Abrigo”. Ele também fala sobre a parceria que fez com o duo “Anavitória” na versão que fizeram da música “Trevo” e comenta: “foi algo orgânico, natural. Elas queriam ir para Portugal e eu queria vir para cá, então nos encontramos no meio do caminho”. Sobre o sucesso que as músicas brasileiras fazem em Portugal, ele declara: “vemos muita novela brasileira, música brasileira. Já nos habituamos muito ao sotaque brasileiro e acho que não existe o contrário”. A respeito de sua carreira na música, Diogo revela: “jogava futebol, andava de skate, mas não queria ser cantor. Nunca pensei que soubesse cantar”. 

THE NOITE
Nesta segunda, logo após o Conexão Repórter

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter