Cartas e Cartazes nº 130: SBT exibe com exclusividade estreia do Flamengo na Copa do Brasil e erra nome de time da Paraíba (07/03/1995)


 (Clique sobre a imagem para ampliar)

José Eustáquio Lopes de Faria Júnior (@juniorpitangui)

E não é que 2020 não para de nos surpreender? O SBT voltou a apresentar futebol em sua programação. Com jogo exclusivo, final, e envolvendo a maior torcida do Brasil, o Flamengo. Ainda não sabemos se isso pode ser um indicativo de continuidade para o setor, mas quem sabe não dá uma animada? Liderança na média no Rio de Janeiro e uma vice com dois dígitos em São Paulo já é um bom sinal, isso sem contar o sucesso comercial do evento e a mobilização que gerou entre fãs de futebol e do SBT nos últimos dias.

Lá atrás, em 1995, a Copa do Brasil foi a grande responsável pela retomada. Paralelamente à Fórmula Indy (com Téo José), a competição nacional foi exibida com exclusividade pelo SBT e motivou a emissora a investir pesado no setor.

O anúncio que trazemos hoje para vocês curtirem é de 7 de março de 1995. A competição já havia iniciado, inclusive com outras transmissões do SBT (a primeira foi em 14 de fevereiro), mas o SBT reforçava muito a questão da exclusividade, o fato do campeão ter vaga direta à Libertadores e ainda a bela equipe de transmissão que tinha os narradores Luiz Alfredo (a voz do tetra no SBT) e Osmar de Oliveira, os comentaristas Orlando Duarte e Juarez Soares (estreando naquele ano na emissora) e os repórteres Luiz Ceará (de tantos trabalhos também no Aqui Agora), Antônio Pétrin (também com cobertura expressiva na Fórmula Indy) e Eduardo Savóia.

E o jogo em questão é um Sousa (PB) enfrentando o todo poderoso Flamengo, que no ano de seu centenário investiu muito, muito mesmo, trazendo o então melhor jogador do mundo em 1994 para o time, Romário. Algo inimaginável nos dias atuais. Além disso, o time ainda contava com outro integrante do tetra, o lateral Branco e com uma jovem promessa despontando que também teria muito sucesso (Sávio), que seria o artilheiro daquela competição. Para a transmissão foi escalado o narrador Luiz Alfredo, com comentários de Orlando Duarte e reportagens de Luiz Ceará. No YouTube (veja abaixo), existe a transmissão praticamente na íntegra para assistir:


Repare que o SBT errou no anúncio. Grafou “Sousa” com “z”. A cidade do sertão da Paraíba (de mesmo nome do time) infelizmente não pôde receber o jogo naquela oportunidade, já que seu estádio, o Marizão, não tinha estrutura e capacidade obrigatórias para um evento desse porte. Assim, o jogo foi para a capital João Pessoa, no estádio Almeidão, que, claro, ficou lotado de..... flamenguistas.

O Sousa era um adversário desconhecido do grande público, até porque sua fundação era bem recente, de 1991. Ou seja, apenas 4 aninhos de vida. Já em 1994 foi campeão paraibano da primeira divisão o que credenciou o time a disputar a Copa do Brasil do ano seguinte. O jogo com o Flamengo foi duro, mas o time carioca conseguiu a vantagem mínima, 1 x 0, gol de Romário.

Falando em Romário, três dias depois ao jogo o Jornal do Commercio, do Rio de Janeiro, trazia manchete com o seguinte título: “Flamengo aceita Romário na TV” trazendo a informação que o craque flamenguista gostaria de ter um programa infantil para competir diretamente com a Xuxa (Globo) e sua exibição seria no SBT. A ideia, inclusive, contava com a simpatia da direção do clube, que entendia que poderia ter um ganho de divulgação da imagem projetado por um dos principais veículos do País: “A marca Flamengo seria divulgada subliminarmente, sem que o clube desembolsasse nada”, dizia Plínio Serpa Pinto, vice-presidente do Flamengo. Contudo, havia a ponderação que o tempo seria seu inimigo, já que as várias competições que Romário estaria envolvido dificultaria a concretização do projeto e foi o que de fato aconteceu.

O Flamengo seguiria na competição até a semifinal, quando foi eliminado pelo Grêmio. Já a Copa do Brasil foi um case de sucesso. O final da história, então, não poderia ter sido melhor. No segundo jogo da final entre Corinthians e Grêmio, exibido das 20h32 às 23h13, o SBT alcançou 42 pontos de média e 54 de pico com 55% de share, a sua maior audiência da história até então, só sendo batida anos depois pela primeira edição da Casa dos Artistas e cujo pico só seria atingido pela final daquela edição (pela diferença de 1 ponto – 55) e tão somente.

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter