Myrian Rios fala sobre Ruth Goulart, personagem de Poliana Moça, no 'PoliCast' desta terça-feira

A atriz, apresentadora, locutora, escritora, Myrian Rios. O grande ícone dos palcos e das telinhas está no ‘PoliCast’ desta terça-feira (19). Myrian fala sobre sua personagem em ‘Poliana Moça’, a diretora Ruth Goulart, além de comentar sobre sua vida pessoal, o romance com o Rei Roberto Carlos e as fofocas dos bastidores. O podcast vai ao ar logo após a exibição da trama na TV, no canal da novela do YouTube, Spotify, Deezer e Amazon Music.

Foto: Lourival Ribeiro/SBT
 
A firme e bem-sucedida diretora da escola Ruth Goulart, tem seus alicerces estremecidos quando Renato [Junno Andrade], um grande amor da juventude, ressurge como funcionário do colégio e namorado de sua braço direito e melhor amiga, Helô [Elina de Souza]. Ruth, acostumada a conduzir centenas de funcionários e alunos, se vê frustrada quando um homem sozinho, consegue virar seu mundo de cabeça para baixo, podendo colocar em jogo o relacionamento com aquela que sempre esteve ao seu lado. Além de ter que se encontrar em meio a esse turbilhão de sentimentos, Ruth precisa lidar com João [Igor Jansen] e Bento [Davi Campolongo] que estão no auge da adolescência, enfrentando os mais diversos conflitos característicos dessa idade, demandando sua atenção e ajuda. Diante de tudo isso, a competente diretora tem só uma certeza, nunca se sabe o bastante sobre as pessoas, sobre a vida, e toda situação enfrentada é um aprendizado.

A atriz conta as diferenças do comportamento e perfil da personagem entre as duas temporadas da novela: “Em ‘As Aventuras de Poliana’, a Ruth Goulart era mais amarga, mais fechada. A dor de ter perdido o sobrinho, porque a irmã dela morreu e o cunhado sumiu com o sobrinho - que é o João- deixou ela muito mais seca, mais amarga, muito mais amarga. Tanto é que, justamente em ‘As Aventuras de Poliana’, a gente não sabia, mas o João era o pior estudante e era o sobrinho dela e a gente não sabia; ela discutia, ela chegava a mandar ele ir embora da escola, então, ela era mais amarga, bem dura. Quando lá no finalzinho de ‘As Aventuras de Poliana’, ela descobre que o João é o verdadeiro sobrinho dela e ela já tinha adotado o Bento, aí foi ficando mais mãe, tia-mãe, ficou mais humana, mais carinhosa. Então, nós já entramos em ‘Poliana Moça’ com o perfil de mãezona mesmo, de tia que ama, que respeita, que quer ouvir, que quer conversar, quer diálogo e ela leva tudo isso para escola”.

“Eu acho melhor que essa diretora seja mais humana, menos brava, como a que vocês conheceram em ‘Carrossel’, ela era horrorosa. A diretora Olívia era uma bruxa. O próprio grupo de autores, encabeçados pela Iris Abravanel, resolveram fazer uma diretora mais comum, mais normal, mais doce, mais amiga. Tanto que, em vários lugares que eu encontro crianças, elas me falam: ‘queria tanto que você fosse a diretora da minha escola’ ou ‘será que eu posso estudar na sua escola?'”.

No enredo da trama, quando ainda eram jovens, Renato e Ruth tiveram um namoro, algo intenso e significativo para ambos. Os dois ficaram balançados, mas atualmente, ele namora Helô, a melhor amiga da diretora, o que vai causar muito conflito entre os três, já que Renato passa a gostar das duas ao mesmo tempo.

“Ela tá sentindo uma atração, ela tá disfarçando. Ela não sentia, mas ao vê-lo, despertou a paixão deles, declara a convidada sobre o envolvimento de Ruth com Renato.

E ainda expõe como é contracenar com o ator Junno Andrade: “Eu não o conhecia como ator, eu o conhecia como músico e cantor. Eu nunca tinha visto atuar, ele é muito natural, muito simpático, educado, cavalheiro. O mais engraçado que eu postei uma foto eu, ele e a Helô [Elina de Souza], no meu Instagram e alguém colocou assim: ‘A Ruth Goulart e a Helô podem tirar o cavalo de campo, porque o novo professor de música da escola é marido da Xuxa’.

Quando Myrian Rios foi convidada para a novela “As Aventuras de Poliana”, a artista estava 17 anos sem atuar e nesse período ela foi missionária católica, deputada estadual pelo Rio de Janeiro e viu a necessidade de atuar. “Eu falei: ‘eu preciso voltar a atuar’, porque eu comecei com 16 anos a atuar, eu tenho 45 anos de carreira. Aí eu avisei as emissoras cariocas que eu estava disponível e o SBT, e fiquei esperando quem ia me chamar para um teste. Nunca pensei que seria o SBT, porque eu morava no Rio de Janeiro há 43 anos, era mais prático ficar por lá. E para minha surpresa foi o SBT que me chamou para fazer o teste e fazer a diretora Ruth Goulart há cinco anos atrás e eu amei, amei porque foi uma experiência completamente diferente”.

A veterana das novelas teve um relacionamento duradouro com o cantor Roberto Carlos. Ela fala que teve muitos momentos que viraram livros. “Eu tenho muitas histórias com ele, muitas histórias, até escrevi dois livros o ‘Eu, Myrian Rios’ e o agora o ‘Deixa Eu Contar Como Foi’. São testemunhos, histórias que passei, engraçadas, sérias”.

Os apresentadores Nicholas Torres e Ana Zimerman perguntam se a entrevistada tinha ciúmes do Rei. “Engraçado, eu nunca tive, ele tinha mais de mim porque eu fazia novela já. Ele perguntava: ‘hoje tem cena de beijo? Então não vou ver, vou desligar a televisão’, responde a atriz.

Apesar de interpretar uma diretora, a artista diz que aprontou muito em sua época de estudante. Mas na Escola Ruth Goulart, ela dá seu palpite sobre quem é o mais obediente e quem é o mais arteiro. Confira como Myrian Rios classificou alguns alunos da Ruth Goulart:

MELHOR ALUNO?

“Não posso falar que é o João e nem o Bento, porque são os dois sobrinhos. Poliana é excelente aluna, nota 10; a Kessya é nota 10; as meninas estão ganhando. Dos meninos tem o Pedro, ele é um bom aluno, ele é novo na escola, ainda tá com respeito, levando a sério as obrigações de aluno, não sei se ele vai ser contaminado pela turma da bagunça.

O MAIS ESFORÇADO

“O Luigi é o mais esforçado, ele faz as fotos, as gravações, sofreu muito bullying no início da outra novela e vamos falar que o bullying é algo horroroso e temos que combater. É uma coisa que assusta todos nós, precisamos conscientizá-los, porque é mais importante preservar uma amizade, crescer com conhecimento, um ajudar o outro, do que colocar defeito, apelidos, que só trazem malefícios para as crianças”.

O MAIS ARTEIRO

“Ultimamente o Mario, a Chloe, o Pedro. A Chloe é mais que o Pedro. O Éric é aquele que a gente pensa que vai mudar. A gente achou que nessas voltas as aulas ele ia chegar mais tranquilo, ele fingiu que estava mais tranquilo e todo mundo comprou”.

O podcast “Policast” vai ao ar toda terça e quinta, logo após a exibição da novela, no canal de Poliana Moça no YouTube e nas plataformas de áudio

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter