'Eu tive esse insight antes de entrar em uma depressão profunda', compartilha Flavia Pavanelli no 'PoliCast' desta quinta-feira

Atriz, modelo, empresária, lifestyle e influenciadora digital, Flavia Pavanelli, intérprete de Brenda na novela “Poliana Moça”, é a convidada do “PoliCast” desta quinta-feira (26). A jovem fala sobre a mudança da personagem, a semelhança entre elas e uma história pessoal de superação. O podcast vai ao ar logo após a exibição da trama na TV, 21h30 no canal da novela do YouTube, Spotify, Deezer e Amazon Music.

Foto: Lourival Ribeiro/SBT
 
Flavia Pavanelli contracenou em “Aventuras de Poliana” no papel de Brenda, que apresentava um caráter teimoso e desobediente. “Na primeira temporada, a Brenda foi uma menina muito difícil, com uma personalidade muito forte. [...] Mas ela não tinha pai, era ela e a mãe, ela tomava conta de casa, a mãe era depressiva, então, começou a mostrar o porquê dela ser tão rebelde. Foi muito rápido, mas mostrou um lado mais humano da Brenda, porque antes ela só gritava, era brava”, esclarece.

Em ‘Poliana Moça’, Brenda cursa seu primeiro ano de faculdade, depois de muito dilema para escolher alguma graduação de seu interesse. A jovem está mais bonita e independente do que nunca, o que causa certa insegurança em Jefferson [Vitor Britto], seu namorado. Apesar das mudanças na vida, não deixou o jeito rebelde e irreverente de ser, falta em várias aulas e adora as festinhas da faculdade, sempre arrastando Raquel [Bel Moreira] junto com ela - com quem tinha rivalidade máxima na outra temporada da novela e agora são melhores amigas.

A convidada fala que há semelhança entre elas, já que Flavia começou a trabalhar na internet com 14 anos e iniciou sua carreira como modelo com apenas seis anos de idade: “Uma menina muito nova que teve que amadurecer muito cedo, que precisa ter responsabilidade. Agora mesmo, ela vai começar a trabalhar, na verdade, ela está procurando os estágios, mas só dela ter isso como objetivo é muito legal, porque na outra temporada, a gente terminou com a Brenda falando que não queria fazer faculdade, que não queria nada com nada. Agora, ela está buscando sua independência, e eu sinto a Brenda mais leve”.

A atriz conta que ama o que faz e que começou muito cedo a exercer uma profissão, mas que por conta do excesso de trabalho com outros projetos, ela teve um momento muito delicado psicologicamente.

“Trabalhar em uma empresa grande como o SBT eu achava que não era capaz. A Brenda é a paixão da minha vida, eu amo as curvas da personagem e ver as transformações dela. Mas eu passei por esse momento tenso, porque eu não sabia dosar, eu só sabia trabalhar, trabalhar, trabalhar, e teve uma vez que cheguei aqui, olhei e falei: “cadê essa felicidade? Eu não estou feliz”. Foi coisa de uma semana que eu vinha, ficava no meu canto, não falava muito com as pessoas, mas era um momento que eu precisava passar para ‘ops, peraí, tem alguma coisa estranha, essa não sou eu’. Eu procurei ajuda, ajuda médica, graças a Deus eu não tive nada muito profundo. Eu tive esse insight antes de entrar em uma depressão profunda, mas foi um alerta para mim, que eu falei: ‘gente, vivendo o auge da minha vida, quando eu ia esperar? Tá triste, tá vazio’, e passou muito rápido, graças a Deus. Porém, eu precisei ter esse momento bem intenso, que me demandou bastante energia para entender o que estava acontecendo. Mas hoje eu estou bem, estou muito feliz”, declara a entrevistada.

“Realmente é gostar muito do que faz, hoje eu tenho minha marca de roupas, eu tenho outra empresa que estou para lançar, vida de atriz, vida de empresária e não deixo de ser filha em casa, irmã, amiga, ter meu momento de lazer”, finaliza.

O podcast “Policast” vai ao ar toda terça e quinta, logo após a exibição da novela, no canal de Poliana Moça no YouTube e nas plataformas de áudio

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter