'Primeira vez que sofri na minha vida', revela cantora Yasmin Santos sobre término no The Noite desta quarta-feira

Com uma voz poderosa, um bilhão de views no YouTube e música na trilha sonora de “Pantanal”, Yasmin Santos é a entrevistada do The Noite nesta quarta-feira, 03 de agosto. Com o novo hit nas rádios “Dói Saber”, comenta antes de trazer uma palhinha: “uma música maravilhosa, tive a honra de gravar com Hugo e Guilherme”. Aos 24 anos, seu trabalho mais recente é o DVD “Ao Vivo em Goiânia”. Sobre a idade, a cantora afirma: “sou muito nova e tenho pouco tempo de carreira também. Tem quatro anos que assinei contrato e cinco que saí do boteco. Fiz um ano de boteco, que acho de extrema importância para o artista, porque é um laboratório maravilhoso. Você pode se apresentar como uma cantora sertaneja, mas ali tem que saber fazer de tudo”.

Foto: Lourival Ribeiro/SBT

Sobre suas composições, comenta: “eu busco levar para aquilo a minha verdade, o público se identifica com isso, a nossa verdade. Mas também canto o dia a dia da galera, é sempre nesse foco. Gosto musical é muito pessoal. Eu gosto mais de ouvir música que faz sofrer mesmo. Tem uma galera que prefere mais românticas”. Questionada se já sofreu muito por amor, responde: “acho que essa é a primeira vez que sofri na minha vida. Terminei meu relacionamento recentemente e foi a primeira vez que isso aconteceu. Ajuda porque eu estou produzindo bastante coisa vendável, que é o sofrimento nesse caso”.

Recordando um vídeo seu que viralizou, onde aparece cantando ao lado de Marília Mendonça, conta que já tentaram criar uma suposta rivalidade entre elas no passado. “Falavam que eu era gordinha porque queria ser igual a Marília. Que eu estava planejando pintar meu cabelo de loiro. Soltavam coisas do tipo e uma galera sempre jogando ‘ela imita’. Nunca foi isso, acho que cada uma tem sua identidade. Ela era uma pessoa sensacional, como artista indiscutível e, como ser humano, em um minuto de conversa tinha muito a ensinar. Sempre tive medo por isso, por ser minha maior ídola, por eu amar muito toda história que ela construiu. Levantou muitas bandeiras importantes para que eu pudesse estar aqui hoje”.

Yasmin lembra ainda que começou na música ainda criança, aos 7 anos, quando ganhou um violão de sua avó e tomou gosto pelo instrumento ao ver um primo tocando o instrumento em seus momentos de folga. "Ele me ensinou duas notas, um 'ré' e um 'lá'. Eu tocava qualquer música com 'ré' e 'lá'", diz. A respeito das lives que fez durante a pandemia, comenta as três apresentações e revela o que tinha na cuia de tereré durante as apresentações "como é que eu ia cantar meu sertanejo sem tomar whisky?!". Ao final a convidada apresenta a canção "Ciclo Vicioso".

THE NOITE
Nesta quarta, logo após o Programa do Ratinho

# Parceiros


#Facebook: SBTpedia

#Twitter